A cena de recrutamento na área de tecnologia é repleta de especificidades. Alta rotatividade, perfis super delineados e vagas com alta complexidade de preenchimento fazem parte desse contexto bastante desafiador, tanto para recrutadores quanto para candidatos.

Resolvemos, então, fazer uma fotografia dessa cena para entender melhor como o profissional de tecnologia se sente e quais suas expectativas em relação à carreira.

O estudo, realizado ao longo dos meses de setembro e outubro com profissionais de tecnologia cadastrados na base de dados da HProjekt (Agile, DevOps, Dev Front, Dev Back, Dev FullStack, Arquitetura, Banco de Dados, BI/CRM, Ciência de Dados, Infraestrutura/Cloud, UX/UI e Product Owner/Manager) traz insights interessantes sobre esse nicho.

Grau de satisfação, Not happy

Se uma palavra pudesse traduzir o sentimento dos profissionais de tecnologia com seus empregos, descontentamento seria ela. Mais de 35% dos profissionais está pouco ou quase nada satisfeito com o emprego atual.

Grau de satisfação com o emprego atual: Muito insatisfeito: 17% | Insatisfeito: 18% | Neutro: 38% | Satisfeito: 19% | Muito satisfeito: 7%
Além de salários e benefícios abaixo da expectativa, esses profissionais destacam as poucas oportunidades de aprendizado e falta de inovação por parte das empresas como fatores determinantes para considerar uma mudança de emprego.

40% dos profissionais de back end consideram a falta de inovação como um fator determinante para deixar o emprego atual.

Motivos para sair do emprego atual: $ abaixo do esperado: 55% | Pouco aprendizado: 52% | Falta de inovação: 30% | Trabalho excessivo: 16% | Propósito da empresa: 16% | Falta de ética: 14% | Satisfação: 7% | Ambiente Formal: 6% | Ambiente Informal: 4%

Dinheiro é importante, mas não é tudo

Apesar de a remuneração ter sido mencionada como um dos fatores que levaria a uma mudança de emprego, não necessariamente um salário muito mais competitivo é determinante para uma troca de oportunidade: 47% dos profissionais trocaria de emprego por um incremento salarial de até 20%. Destes, 25% aceitaria outra oportunidade pela mesma remuneração.

Isso aponta que critérios como desenvolvimento de carreira, curva de aprendizado e alinhamento da atividade com a experiência do profissional tem peso importante na tomada de decisão desse profissional em ficar ou não no emprego atual.

Aumento mínimo para trocar de emprego: Trocaria pelo mesmo salário: 25% | Até 20% de aumento: 21% | Até 50% de aumento: 40% | Acima de 50% de aumento: 13%

Danças das cadeiras Mode ON

Recrutadores, preparem-se para perder o talento contratado em menos de 6 meses. É essa a expectativa de estadia no emprego atual para 41% dos profissionais entrevistados.

Os profissionais de tecnologia não consideram desenvolver a carreira dentro da mesma empresa. 65% não planeja estar sentado na mesma cadeira por um ano. Entre os profissionais de infraestrutura, 60% não se vê no mesmo emprego por esse período.

Temos, então, um indicativo importante: esses profissionais estão sentindo falta de políticas de remuneração e retenção mais atraentes, planos de carreira mais sólidos e factíveis com a suas expectativas de desenvolvimento.

Intenção de ficar no emprego atual: Menos de 6 meses: 40% | Menos de 1 ano: 24% | Menos de 2 anos: 17% | Mais de 2 anos: 18%

Onde eles querem trabalhar?

As empresas tecnologia de grande porte são o local desejado para 42% dos profissionais de tecnologia desenvolver sua carreira. As start-ups e fintechs também estão entre as áreas mais desejadas para atuação.

Tipo de empresa que gostaria de trabalhar: Empresa de tecnologia de grande porte: 43% | Start-ups: 20% | Fintechs: 9% | Indústria / Bens de Consumo: 8% | Consultoria: 7% | Bancos tradicionais: 6% | Autônomo, Freelancer, Nômade Digital: 4% | Área Acadêmica: 1,50%

mudança de ares dentro da própria ti

25% dos profissionais avalia estar satisfeito na área atual de atuação. A área de ciência de dados é a área mais mencionada para mudança pela maioria dos profissionais. 33% dos profissionais de BI tem interesse em atuar nessa área.

Os profissionais de Agile e UX/UI são os que manifestaram maior intenção em seguir na mesma área de atuação. Apesar disso, são os que mais mencionam a falta de oportunidades como um motivo para considerar uma troca de emprego.

Há sinergia entre as áreas de interesse dos profissionais de back end e full stack: ambos demonstraram interesse em atuar na outra área.

Mudança para outra área da TI: Agile: 6,9% | DevOps: 4,7% | Dev Front: 3,4% | Dev Back: 3,3% | Dev FullStack: 5,4% | Arquitetura: 4% | Banco de Dados: 9,4% | BI/CRM: 6,2% | Ciência de Dados: 13,3% | Product Owner/Manager: 3,7% | Infraestrutura/Cloud: 7,3% | UX/UI: 2,3% | Está bem na área atual: 25,6% | Quer sair da área de tecnologia: 4,5%

CANDIDATOS

Quer conhecer nossas vagas de tecnologia? Clique aqui e confira as oportunidades.

RECRUTADORES

Quer entender melhor a cena de recrutamento em tecnologia? Preencha o formulário para falar com um de nossos especialistas.